Acusado de matar mulher com golpe de faca em Andrequice vai a júri popular na segunda-feira (10)

Imagens do local do crime, no dia 18 de junho de 2019
Imagens do local do crime, no dia 18 de junho de 2019

A Comarca de Presidente Olegário vai realizar duas sessões de julgamentos no Tribunal do Júri nos dias 10 e 11 de maio. A decisão é do juiz, Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto. São  processos por homicídio qualificado e tentativa ocorridos no povoado de Andrequice nos anos de 2014 e 2019.

Os julgamento no júri popular serão presididos pelo juiz Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto com a participação de 7 jurados da comunidade. O promotor  Bruno Marques de Almeida Rossi vai atuar na acusação em todos os processos. Todos os julgamentos começam às 9h.

As sessões serão realizadas com restrições pelo segundo ano, devido a pandemia da Covid-19, foram adotadas medidas de segurança conforme os protocolos da Saúde, como uso de máscara e de álcool em gel; medição de temperatura e distanciamento social.

Segundo o magistrado será permitido somente a presença do presidente do Tribunal do Júri, jurados, promotor, advogados de defesa e acusação, réu, testemunhas, policias Militar e Penal (em serviço); serventuários da justiça e será limitado a participação de familiares da vítima e réu.

--- Continua depois da publicidade ---

Primeiro Julgamento

No dia 10 de maio, senta no banco dos réus o acusado Altamir Geraldo de Freitas, 33 anos, a defesa será feita pelo advogado Dr. Denilson José Martins. O crime aconteceu no dia 18 de junho de 2019, no povoado de Andrequice, área rural de Presidente Olegário. Na ocasião, o autor atingiu o pescoço de Sâmia Pereira Gonçalves de 26 anos, natural de Curvelo – MG –, com um golpe de faca. A vítima tinha saído de Varjão de Minas para ir até Andrequice a convite de um amigo para nadar no rio e consumir bebidas alcoólicas.

O acusado pagou o que havia consumido e recebeu o troco, o homem começou uma confusão dizendo que havia sido furtado por um homem de 47 anos. A jovem, tentou acalmar a situação, mas foi atingida por golpe de faca no pescoço. Ela não resistiu ao ferimento e morreu no local. Ainda segundo a ocorrência, durante a fuga, o homem atingiu de raspão o peito de um homem de 47 anos.

Na ocasião, Altamir Geraldo de Freitas fugiu do local, na ocasião o delegado Dr. Vinicius Volf Vaz pediu a prisão preventiva e o mandado foi cumprido no dia 22 de julho pela Polícia Civil. Ele está preso no presídio de Coromandel.

O Ministério Público (MP) denunciou o acusado por homicídio qualificado e tentativa homicídio qualificado por motivo fútil e meio dificultou defesa das vitimas.

Segundo julgamento

No dia 11 de maio, senta no banco dos réus o acusado Antônio Liberato Gondim, 40 anos, a defesa será feita pelo advogado Dr. Osvaldo Laboissiere. O crime aconteceu no dia 27 de janeiro de 2014, no povoado de Andrequice, área rural de Presidente Olegário. Na ocasião, o autor atingiu Nadir da Silva Camargo, 59 anos, “Nadir Pedreiro”, com três golpes de faca, sendo dois nas costas e um no abdômen.  Ele foi socorrido e faleceu à caminho do hospital.

Vítima e autor trabalhavam juntos na reforma do Santuário do povoado de Andrequice. Antônio Liberato Gondim fugiu do local, o delegado Dr. Vinicius Volf Vaz pediu a prisão preventiva e o mandado foi cumprido no dia 15 de maio de 2020. Ele foi preso pela Polícia Militar de Goias -no Parque Oeste Industrial na cidade de Goiânia – GO -. Ele está preso em presídio de Aparecida de Goiânia – GO -.

O Ministério Público (MP) denunciou o acusado por homicídio qualificado por motivo fútil e meio dificultou defesa da vitima.

Leia mais:

Polícia Civil prende suspeito de matar mulher com golpe de faca em Andrequice

Mulher é morta a facada no povoado de Andrequice

Homem suspeito de matar pedreiro a facadas em Andrequice há seis anos é preso pela PM em Goiânia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe