Paciente de Clínica de Reabilitação do Alcoolismo denuncia que foi agredido por funcionários, em Presidente Olegário

Irmão está revoltado; Polícia Civil vai investigar o caso.

Um homem de 37 anos, que estava internado em uma Clínica de Recuperação do Alcoolismo em Presidente Olegário denuncia agressão dos funcionários.

O caso foi registrado pela Polícia Militar (PM), após o irmão do paciente acionar a guarnição no local, devido a agressões praticadas há alguns dias.

De acordo com a denuncia o ato resultou em lesões na cabeça, na orelha direita, nas nádegas, além de dormência na mão esquerda do interno.

A PM deslocou até Clínica de Recuperação do Alcoolismo, onde foram recebidos por um terapeuta, o qual relatou aos militares que o interno teve uma crise de abstinência de álcool e que teve que ser contido para tomar medicações, tendo em vista que o mesmo, estava agressivo, mas que não ocorreram lesões.

Os militares questionaram o terapeuta sobre as lesões apresentadas pelo interno, o mesmo relatou que o paciente deu entrada na clínica com as feridas, e que tem levado o interno no hospital para tratamento, porém estava apresentando piora, apesar do tratamento

De acordo com a ocorrência policial, o interno foi levado para o Hospital Municipal Darci José Fernandes, onde o mesmo relatou que lembra perfeitamente das agressões praticadas pelo monitores, porém não relatou antes por temer retaliações.

Ainda de acordo com a ocorrência policial, o interno relatou que lembra-se que foi agredido com um machado, e que o terapeuta seria um dos agressores e o mesmo chegou a dizer que cortaria sua mão com uma machadada.

Revolta
Irmão do interno, que foi avisado pela própria vítima das agressões. Ele disse ao Pohoje que a família levou o irmão para recuperar do alcoolismo e não para ser agredido, presenciei uma cena que me deixou revoltado.

O interno estava na unidade há pouco mais de um mês e foi levado para outra clínica. A família já havia pagado R$ 300 de taxa de internação.

A Polícia Militar registrou o caso como lesão corporal e o caso será investigado pela Delegacia da Polícia Civil.

4 respostas

  1. Vamos fazer de tudo pra fechar esse lugar, isso não pode continuar e os internos que estão lá não podem fazer nada e o pior que na maioria das vezes ninguém acredita neles no que eles dizem, mais Deus é maior que tudo é vamos correr a trás pra fechar essa clinica e parar com essas atrocidades.

  2. Absurdo. Procurem sim o Ministério Público e digo mais, procurem a família dos outros internos para tentar descobrir mais alguma coisa. Vcs estarão ajudando muitas outras pessoas com essa atitude. Boa sorte e parabéns ao irmão que se prontificou a ajudar.

  3. Em relação ao terapeuta façam denúncia também nos órgãos responsáveis, não sei se ele é médico ou enfermeiro, façam denúncia também no CRM ou no COREN se for o caso, para que esse cidadão nunca mais possa trabalhar na área. Familia, irmão, não desista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP