Justiça concede liberdade a pai acusado de estuprar o filho autista no bairro Barro Preto

A Justiça concedeu liberdade a um homem 59 anos, acusado de estuprar o próprio filho no bairro Barro Preto em Presidente Olegário. A decisão é da juiz Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto da Comarca olegarense.

O acusado foi preso pela Polícia Militar (PM) no dia 23 de dezembro de 2020, sob  a acusação de estupro contra o próprio filho de 10 anos que é autista.

Na época, a mãe da criança acionou a Polícia Militar, assim que foi dar banho no garoto e o mesmo estava  com a cueca com manchas de sangue, fezes e esperma; e ele relatou que o pai tinha esfregado nele.

A Polícia Militar diante da informação do crime iniciou as buscas pelo suspeito e conseguiu localiza-lo em uma residência no Distrito de Ponte Firme, onde foi preso e encaminhado para Delegacia Polícia Civil, sendo autuado e levado para o Presídio Sebastião Satiro, na cidade de Patos de Minas.

--- Continua depois da publicidade ---

Em fevereiro deste ano, a Justiça negou o pedido da defesa de liberdade do acusado, mas no final do mês de maio, a liberdade foi concedida.

O Pohoje questionou a defesa e a Justiça sobre o benefício de liberdade ao acusado, mas até o fechamento da reportagem não teve respostas.

A reportagem procurou o Ministério Público (MP) para saber se o MP vai recorrer da decisão e ainda não teve resposta.

Leia mais: Justiça nega liberdade a pai suspeito de estuprar o filho autista

Pai é preso suspeito de estuprar o próprio filho de 10 anos no bairro Barro Preto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe