Proprietários de fazenda são autuados em R$ 887 mil por desmate ilegal na região do Distrito de Ponte Firme

Desmate ocorreu em vegetação nativa, situada em área comum, área de preservação permanente e reserva legal.

Os proprietários de uma fazenda localizada próximo ao Distrito de Ponte Firme, área rural de Presidente Olegário foram autuados pela Polícia Militar de Meio Ambiente de Minas Gerais e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em R$ 887,5 mil por desmatamento ilegal.

Segundo a Polícia Militar de Meio Ambiente e a Semad o desmate ilegal foi observado através de monitoramento contínuo (por satélite). Os militares foram até o local e constataram o corte/supressão de vegetação nativa, com o uso de trator de esteira e de pneus, em uma área total de 149 hectares. A Operação foi denominada de “Floresta Viva”

No local, foi constatado o desmate ilegal de vegetação nativa, situada em área comum, área de preservação permanente, reserva legal e supressão de três exemplares de pequizeiros que é uma espécie imune de corte, conforme legislação específica. Cerca de 10.122 metros cúbicos de lenha estavam espalhadas/ juntadas no local e foram apreendidas.  As atividades e uso alternativo do solo, no local das intervenções, foram suspensas. 

Os proprietários da fazenda foram autuados administrativamente no valor de R$ 887,514,32 pelo desmate ilegal e por desrespeitar penalidade de suspensão de atividades em 149,212 hectares.

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), uma escavadeira hidráulica foi apreendida no local.

Os autos foram enviados via correios e os proprietários devem receber a autuação durante a esta semana. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP