Prefeitura empossa aprovados no concurso público da Educação em Presidente Olegário

Cerimônia de Posse ocorreu no Recanto Dona Tininha.

Meses de preparação, nomeação e a tão sonhada posse. Esse é o percurso que todo candidato que disputa uma vaga no serviço público almeja. Os salários variam entre R$ 1.302,00 a R$ 2.809,59. 

E nesta terça-feira (17), no Recanto Dona Tininha o sonho virou realidade para 60 candidatos habilitados na primeira convocação do Concurso Público da Prefeitura de Presidente Olegário (001/2021), aplicado em setembro de 2022, após 12 anos sem realização do certame na área da Educação.

Os novos servidores em diversos cargos na área da Educação passam a integrar o quadro efetivo do município dia 25 de janeiro (cargo nutricionista) e 1º de fevereiro (demais cargos). 

O certame ofertou 76 vagas, disputadas entre 1.540 candidatos e as provas foram aplicadas pelo Instituto Brasileiro de Gestão e Pesquisa (IBGP) responsável pelo concurso.

Segundo o prefeito sargento Rhenys Cambraia, a Prefeitura já está organizando para realizar um concurso público na área da Saúde o mais breve possível. “Outros concursos em outras áreas do município também estão sendo planejados”, disse o prefeito.

Participaram da cerimônia de posse, o prefeito sargento Rhenys Cambraia, vice-prefeito Júlio Reis, presidente da Câmara Branco Teodoro, secretária de Educação Nilda Borges que representou demais secretários municipais, diretores de escolas,  candidatos empossados e seus familiares. 

Fotos: Éderson Sardinha – Imprensa/PMPO – texto: Juarez Martins/Pohoje.

Uma resposta

  1. Durante os primeiros tempos do início dos anos 2000, eu me encontrava em situação delicada. Ali na cidade de Presidente Olegário, onde nasci e passei os primeiros anos de minha vida, defrontava-me eu com uma casa já um tanto gasta pelo tempo. Ali haviam residido meus pais perto da praça central da comuna. Após o desencarne de meus pais, aquela casa passara para minhas posses. Mas só me dava problemas, já que eu morava muito distante. Um dia, tive a luminosa ideia de doar aquela casa para a comunidade. Assim fiz e, com o passar do tempo, me sinto feliz ao ver que a casa se tornou um importante centro comunitário. Salve meu, salve em especial, minha mãe, Dona Tininha Braga que, heroicamente, nos criou. Sinto-me feliz por isso. João Felix Nolasco,25/07/2023

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP