Polícia Civil lança campanha de coleta de DNA para parentes de pessoas desaparecidas

Delegado da PCMG em Presidente Olegário, Dr.Vinicius Volf Vaz

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), inicia nesta segunda-feira (14), uma campanha para coletar material genético para facilitar nas buscas de pessoas desaparecidas.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Dr. Vinicius Volf Vaz a coleta é voluntária para familiares de pessoas desaparecidas para fornecer material genético para facilitar as buscas e a identificação de parentes perdidos.

De acordo com o delegado, os familiares de pessoas desaparecidas podem procurar a Delegacia da Polícia Civil em Presidente Olegário,  para o recebimento da guia pericial visando realizar a coleta do DNA. ” A recomendação é que os familiares de primeiro grau se apresentem para a coleta, “seguindo a ordem de preferência: pai e mãe; filhos; irmãos”, disse o delegado.

A coleta do material será realizada entre os dias 14 e 18 de junho,  no Posto de Perícia Integrada (PPI) de Patos de Minas, localizado na Rua Hildebrando José de Souza 27, Bairro Bela Vista, Patos de Minas.

--- Continua depois da publicidade ---

Todo o material recolhido será utilizado com a finalidade exclusiva de identificação de pessoas desaparecidas por intermédio do Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG)”.

Desaparecidos

Segundo dados das policiais Civil e Militar e da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança (Sejusp), nos últimos anos dois adolescentes desapareceram em Presidente Olegário, mais não foram localizados.

Em 9 de novembro de 2017, a família do adolescente Rodrigo Cambraia, de 17 anos, “Feijãozinho”, registro o desaparecimento dele,  quando saiu de sua casa na Rua Raimundo José Pinheiro no bairro Andorinhas em Presidente Olegário e não mais retornou.

A bicicleta de “Feijãozinho” chegou a ser encontrada as margens de um represa, o Corpo de Bombeiros fizeram buscas, mas não localizaram o corpo e as buscas foram encerradas.

O segundo adolescente desaparecido é Matheus Bruno Pereira da Silva “Marruco”, 15 anos, saiu de casa no dia  4 de fevereiro de 2020 e não mais voltou para sua residência no bairro Saltador. O desparecimento foi registrado na polícia no dia 5 de fevereiro. Após uma denuncia o Corpo de Bombeiros realizaram buscas na “represona”,  e po

Quem tiver alguma informação sobre os casos dos desaparecimentos em Presidente Olegário, pode denunciar no 181 ou 190.

Leia mais:

Adolescente está desaparecido há 2 dias após sair de casa no bairro Saltador

Mãe procura por filho que está desaparecido há três dias, em Presidente Olegário

Um comentário em “Polícia Civil lança campanha de coleta de DNA para parentes de pessoas desaparecidas

  1. Um idoso de nome Valmir, também está desaparecido. Ele estava sob os cuidados do Xibiu. Completou 5 anos. Cadê a resposta desse desaparecimento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe