Após 7 anos do crime, acusado de matar pedreiro a facadas em Andrequice vai a júri

Acusado da morte do pedreiro Nadir da Silva Camargo, 59 anos, “Nadir Pedreiro”, no dia 27 de janeiro de 2014 no povoado de Andrequice, município de Presidente Olegário, senta no banco dos réus nesta segunda-feira (4), após 7 anos e 9 meses do crime. 

O julgamento  do Tribunal do Júri com 7 jurados da sociedade será presidido pelo juiz Dr.  Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto e terá restrições de público pelo segundo ano, sendo adotadas medidas de segurança conforme os protocolos da Saúde, como uso de máscara e de álcool em gel; medição de temperatura e distanciamento social, a sessão será realizada no plenário da Câmara Municipal às 9h, uma vez que o fórum passa por obras de reforma e ampliação. 

O crime ocorreu no dia aconteceu no dia 27 de janeiro de 2014, no povoado de Andrequice, área rural de Presidente Olegário. Segundo o boletim da Polícia Militar,  o autor Antônio Liberato Gondim, 41 anos, atingiu Nadir da Silva Camargo, 59 anos, “Nadir Pedreiro”, com três golpes de faca, sendo dois nas costas e um no abdômen; a vítima foi socorrida e faleceu à caminho do hospital. 

Vítima e autor trabalhavam juntos na reforma do Santuário do povoado de Andrequice. Antônio Liberato Gondim fugiu do local, o delegado Dr. Vinicius Volf Vaz pediu a prisão preventiva e o mandado foi cumprido no dia 15 de maio de 2020.  Ele foi preso pela Polícia Militar de Goias -no Parque Oeste Industrial na cidade de Goiânia – GO -.

--- Continua depois da publicidade ---

O júri do acusado chegou a ser marcado para o dia 11 de maio de 2021, mas foi cancelado  por problemas no recambiamento do acusado, posteriormente a prisão do acusado foi revogada por excesso de prazo e o réu responsade o processo em liberdade.  

O Ministério Público (MP), representado pelo promotor Dr.Bruno Rossi denunciou o acusado por homicídio qualificado por motivo fútil e meio que dificultou a defesa da vitima. 

A defesa do acusado será feita pelo advogado Dr. Oswaldo Laboissiere e na acusação vai atuar o promotor de Justiça, Dr. Bruno Rossi. 

Leia mais: 

Por excesso de prazo, Justiça revoga prisão de acusado de matar pedreiro a facadas em Andrequice

Homem suspeito de matar pedreiro a facadas em Andrequice há seis anos é preso pela PM em Goiânia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe