Professores da Escola Estadual de Ponte Firme fazem protesto por atraso de salário

Servidores do Estado recebe salários parcelados e atrasados desde fevereiro de 2016.
Professores da Escola E. Ponte Firme

Professores da rede estadual  de ensino estão com as atividades paralisadas devido ao atraso dos salários e parcelamento. Desde 2016 o Governo de Minas tem feito o pagamento de forma escalonada.

A primeira parcela deste mês foi paga com atraso e fracionada para apenas uma parte dos servidores da educação e para aposentados.

Em Presidente Olegário os professores das escolas estaduais Tonico Batista e Ponte Firme aderiram a paralisação as demais escolas do município não paralisaram as atividades.

Na manhã desta quinta-feira (21), os professores da Escola Estadual de Ponte Firme – Distrito de Ponte Firme – fizeram um protesto de frente a escola com cartazes. A categoria reivindica o pagamento no 5º dia útil  e o fim do escalonamento dos salários.

Apesar do governo ter anunciado o pagamento da primeira parcela nesta quarta-feira (20), boa parte dos servidores não receberam seus vencimentos.  Os salários são fracionados entre R$ 500, 00 e R$ 1,500,00.

Em nota a Secretaria de Estado da Fazenda informou que a greve dos caminhoneiros foi o grande causador das dificuldades em caixa.

2 respostas

  1. Como diz o Januário Eloi, nada cumu um dia ditrais do otro, os professor chegou dar birra pra eleger o Pimentel, olha o que ele fez… Anastasia era ruim, mas nunca deixou de pagar nossos salários e nem fracionou os vencimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP