Mesmo condenado a mais de 9 anos de prisão por matar a mulher a facada, homem foi colocado em liberdade

O réu já estava preso há 2 anos e 6 meses e teve progressão de regime.

Um homem, de 30 anos, foi condenado, nesta quinta-feira (19), há 9 anos e 6 meses de prisão em regime fechado por matar a esposa, de 38 anos, em Lagoa Grande, no Noroeste de Minas.

Este foi o primeiro julgamento do Tribunal do Júri realizado, desde a suspensão em março, devido a pandemia do coronavírus. A sessão foi presidida pelo juiz Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto.

A sessão obedeceu a todos os protocolos de segurança da Saúde, como uso de máscara, álcool em gel, medição de temperatura e distanciamento social, sendo limitado a participação do público.

O julgamento de Divino Eterno Gonçalves dos Santos “Divininho foi realizado no Tribunal do Júri da Comarca de Presidente Olegário, durou aproximadamente 9 horas.

A acusação foi feita pelo Ministério Público através do promotor Dr. Bruno Rossi que denunciou o réu por homicídio qualificado, durante os debates a  defesa do réu feita pelo advogado Dr. Leonardo Andrade Vasconcelos, sustentou homicídio simples.

Após os debates os 7 jurados, reconheceram uma qualificadora e decidiram pela condenação de “Divininho”, há 9 anos e 6 meses de prisão em regime fechado. Ele foi condenado por homicídio privilegiado qualificado. Como ele ficou preso 2 anos e 6 meses, teve progressão de regime e o juiz expediu o Alvará de soltura do condenado, que vai para o regime domiciliar.

O crime foi registrado no dia 15 de outubro de 2017, na Rua Adélio Canoa, bairro Planalto na cidade de Lagoa Grande, data que o réu matou a esposa Joseane Pacheco Sousa com uma facada no tórax.

O promotor de Justiça Dr. Bruno Rossi, disse ao Pohoje que ainda não decidiu se vai recorrer da sentença. Já o advogado do réu Dr.  Dr. Leonardo Andrade Vasconcelos disse que a defesa não vai recorrer.

Próximo julgamento

No dia 24 de novembro, senta no banco de réu Adão Márcio Moreira Duarte, por tentar matar com 3 tiros a vítima Cleiton José de Oliveira, no dia 20 de março de 2011, na Rua Olímpio Cabeca, bairro Planalto em Lagoa Grande. A defesa será feita pelo advogado Dr. Dalci Maciel Oliveira. O réu responde o processo em liberdade.

Leia mais:

Lagoa Grande: Suspeito de matar mulher com facada leva um tiro no peito.

Lagoa Grande: Homem se apresenta à polícia depois que matou a companheira a facada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP