Justiça absolve acusado de tentar matar homem com facada

Crime aconteceu em dezembro de 2013, no centro de Lagoa Grande.

Acusado de tentar matar homem com uma facada, Abdon César Hipólito Silva, de 28 anos, foi absolvido do crime por júri popular, em Presidente Olegário nesta segunda-feira (21). Ele já respondia em liberdade pelo crime, ocorrido durante uma briga em dezembro de 2013, centro da cidade de Lagoa Grande, Noroeste de Minas.

O júri foi presidido pelo juiz Manoel Carlos Gouveia Soares Neto. Durante o julgamento, o Ministério Público, representado pelo promotor Bruno Rossi, sustentou a condenação por tentativa de homicídio simples, a defesa do acusado advogados Mauro Araújo Júnior e Sebastião Araújo de Carvalho sustentaram absolvição por legítima defesa.

De acordo com o processo Abdon César Hipólito Silva, desferiu um golpe de faca no abdômen de Gaspar Fortunato de Jesus, após o mesmo bater em seu rosto devido a um discussão por pagamento de cerveja. Na ocasião após a vitima sair do hospital a mesma recusou a passar por perícia.

O acusado em depoimento durante o julgamento disse que não tinha intenção de matar a vítima, e sim da um susto porque já não aguentava mais apanhar da mesma. Os jurados entenderam que no caso o acusado agiu em legitima defesa e o absolveu. O Ministério Público disse que não vai recorrer.  A vítima Gaspar Fortunato de Jesus faleceu anos depois, por outros motivos, a causa morte não foi informada.

Pauta de julgamento

No dia 29, será julgado Kennedy Dourado Flores, por tentativa de homicídio contra a vitima Laidson Alves Borges, crime ocorreu  no centro de Lagamar. O acusado disparou pelo menos três tiros contra a vítima. O advogado Dalci Maciel de Oliveira fará a defesa do acusado. O réu responde o processo em liberdade. A acusação será do promotor Bruno Rossi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP