Júri absolve acusado de tentativa de homicidio contra homem e mulher 

Acusado de tentar matar um homem e uma mulher a tiros, Kennedy Dourado Flores, de 36 anos, foi absolvido do crime por júri popular, em Presidente Olegário nesta terça-feira (29). Ele já respondia em liberdade pelo crime, ocorrido no dia 2 dezembro de 2004, no centro da cidade de Lagamar, Noroeste de Minas.

O júri foi presidido pelo juiz Manoel Carlos Gouveia Soares Neto. Durante o julgamento, o Ministério Público, representado pelo promotor Bruno Rossi, sustentou a condenação por tentativa de homicidio simples, a defesa do acusado advogado Dalci Maciel Oliveira e de seu assistente Marcos Fernando de Freitas, eles sustentaram a desclassificação de homidicio simples para disparo de arma de fogo.

De acordo com o processo Kennedy Dourado Flores, efetuou dois disparos de revólver calibre 32, contra as vítimas Laidson Alves Borges e Sangra Regina Germano, os tiros acertaram o veículo de Laidson ninguém ficou ferido. Consta nos autos que motivação do crime foi por ciúmes uma vez Kennedy tinha terminado um relacionamento com Sandra e a mesma tinha saído na companhia de uma amiga, no veículo de Laidson.

Os sete jurados acolheram a sustentação da defesa e absolveu o acusado de da tentativa de homicídio e o crime de disparo já prescreveu. O Ministério Público disse que não vai recorrer da decisão. O crime aconteceu há pelo 15 anos, e após o caso, o acusado Kennedy e a ex-namorada Sandra, reataram o relacionamento e casaram, convivendo juntos até a presente data, e tem uma filha de 6 anos de idade.

PUBLICIDADE

Julgamento do Tribunal Júri devem marcados para o 1º semestre de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *