Contas Públicas: Prefeitura fecha primeiro quadrimestre com saldo positivo

O setor de Contabilidade da Prefeitura de  Presidente Olegário apresentou os números do 1º quadrimestre de 2019, referente aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril; conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF-.

Segundo o balanço financeiro apresentado pelo contador do município Renato Pacheco Braga e Waldir Júnior da empresa Mercury, durante audiência na Câmara de Vereadores na tarde desta quinta-feira (30), a receita aumentou 3,19% no primeiro quadrimestre de 2019. Em 2019 foram arrecadados R$ 16,1 milhões no primeiro quadrimestre, no mesmo período em 2018, foram R$ 15 ,6 milhões.

De acordo com o balanço a Prefeitura fechou o primeiro quadrimestre de 2019, com saldo positivo de R$ 3,9 milhões. A Secretaria da Fazenda mesmo com aumento na arrecadação no quadrimestre, disse que o momento é de cautela, uma vez que e o crescimento foi abaixo da inflação.

As pastas que mais tiveram recursos destinados e, conseqüentemente, maior gasto foram Educação, 24,47% (R$ 3,1 milhões) mínimo exigido de 25% (anual) e Saúde 18,57% com R$ 2,4 milhões exigência mínima na saúde é de 15% (anual). As despesas com a folha de pagamento ficou em 53,86%, segundo a Fazenda um dos fatores do índice está alto é a retenção de receitas nos últimos 12 meses.

PUBLICIDADE

Durante a audiência os contadores apresentaram o acordo judicial entre os municípios e o Governo de Minas Gerais para pagamento da dívida do Estado com o município. A dívida atual do Estado com o município de Presidente Olegário é de R$ 9 milhões que começará a ser paga em janeiro de 2020, foi divida em 30 meses.

Participaram da audiência pública vice-presidente da Câmara, César do Sofá, que representou o presidente Dada, os vereadores Zélia Queiroz, Welson Braga, Moacir Soares, Januário Elói, Markim Araújo, Du do Santiago, Pedro Osvando de Castro e Maria Teodoro, os secretários Mateus Freitas (administração), Clênia Cecília (saúde), a controladora Viviane Leotério, servidores do legislativo e executivo, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *