Acusado de induzir jovem a fazer aborto é absolvido pelo Júri 

Julgamento durou cerca de 3h, acusado foi absolvido por falta de provas.

Um crime de aborto provocado em uma jovem, no ano de 2005 em Presidente Olegário, foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca.  A sessão do júri foi realizada nesta segunda-feira (9) e durou cerca de 3h.

Segundo a Comarca de Presidente Olegário, Júlio César Godinho, 38 anos, era acusado  de ter cometido o crime previsto no artigo 126 do Código Penal (Provocar aborto com o consentimento da gestante).

O Ministério Público representado pelo promotor, Bruno Rossi pediu a condenação do acusado pela grave ameaça de praticar o crime. A defesa, advogado Marcius Wagner, sustentou que no processo não existiam provas concretas da participação do réu no crime. A vítima não compareceu ao julgamento.

Após os debates entre o Ministério Público e a defesa; o presidente do Tribunal do Júri, juiz Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto proferiu a decisão do jurados pela absolvição do acusado por faltas de provas.

Julgamentos em setembro e outubro. 

A pauta do Tribunal do Júri da Comarca de Presidente Olegário tem julgamentos marcados para este mês de setembro e outubro.

N o dia 23 de setembro, senta no banco dos réus, Marcelo dos Reis de Jesus, por tentativa de homicidio contra a amásia no ano de 2000, o crime aconteceu na cidade de Lagoa Grande. O réu é acusado de desferir 2 golpes de faca contra sua mulher. A defesa do réu será da advogada Amanda Maria Martins. Ele responde o processo em liberdade.

No mês de outubro três julgamentos marcados. No dia 14, será julgado o acusado Murilo Amaral Rodrigues por homicido qualificado contra a vítima Darley Miller Godinho Paiva. O crime aconteceu no bairro Saltador em Presidente Olegário, a vítima foi alvejada com disparos de arma de fogo, no dia do crime o suspeito estava acompanhado de um menor. O advogado Dalci Maciel de Oliveira vai fazer a defesa do acusado. Acusado responde o processo em liberdade.

Dia 21 de outubro, será o julgamento do acusado Abdon César Filho por tentativa de homicídio contra a vítima Gaspar Fortunato de Jesus. O crime aconteceu na cidade de Lagoa Grande. O advogado Mauro Araújo Júnior vai fazer a defesa do acusado. O réu está preso, mas por outro crime.

O último julgamento será no dia 28, o réu Kennedy Dourado Flores, por tentativa de homicídio contra a vitima Laidson Alves Borges, crime ocorreu  no centro de Lagamar. O acusado disparou pelo menos três tiros contra a vítima. O advogado Dalci Maciel de Oliveira fará a defesa do acusado. O réu responde o processo em liberdade.

A acusação em todos os processos será do promotor Bruno Rossi.

 

3 respostas

  1. Quando não a provas não se condena. Quero parabenizar esse portal que não escolhe e protege ninguém. Esse caso so foi mostrado por aqui A IMPRENSA É BOA QUANDO A CERCA é FRACA E o reu e de familia POBRE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP