Volta às aulas: rede estadual de educação começa segundo semestre com ‘greve sanitária’ no Distrito de Ponte Firme

E.E.Ponte Firme – Distrito de Ponte Firme -.

As aulas presenciais no segundo semestre da rede estadual de educação começaram nesta terça-feira (3), mas os trabalhadores no Estado tem aderido a uma nova “greve sanitária”, desde segunda-feira (2).

O movimento é em protesto pelo retorno presencial das atividades escolares durante a pandemia da Covid-19. Segundo o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), a greve segue por tempo indeterminado.

adesão à greve em agosto ocorre em cidades onde os servidores estão sendo convocados para o trabalho presencial, em Presidente Olegário as atividades foram retomadas em junho e julho. Com retorno nesta terça-feira (3),  uma professora aderiu a greve na Escola Estadual de Ponte Firme – Distrito de Ponte Firme. Os profissionais que se juntarem ao movimento vão permanecer trabalhando de forma remota, segundo o Sind-UTE/MG.

“A rede estadual de Minas não apresenta segurança sanitária nas escolas para um retorno presencial, o processo de vacinação no Estado não garantiu a imunização completa com a segunda dose na categoria e as crianças e adolescentes sequer têm um cronograma de vacinação. Essa greve sanitária se faz necessária para defender a vida da categoria, dos estudantes e das comunidades escolares”, afirmou a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Denise Romano.

--- Continua depois da publicidade ---

Nota da SEE-MG sobre a greve

“Sobre a greve convocada pelo sindicato da categoria, a SEE/MG informa que acompanha a adesão ao movimento nas escolas estaduais, mas reitera que o processo de retomada das atividades presenciais segue planejado com todo cuidado e segurança, cumprindo rigorosamente os protocolos sanitários da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), desenvolvidos em conjunto por um grupo de trabalho formado por especialistas nas áreas de saúde e educação, e balizado por critérios técnicos que orientam as deliberações do Comitê Extraordinário Covid-19. Como as aulas retornaram na manhã desta terça-feira (3/08), ainda não há um balanço sobre o impacto da paralisação. O levantamento deve ser divulgado até o fim do dia.

É preciso destacar que todas as escolas realizaram um checklist criterioso para aplicação das adequações necessárias no ambiente, com regras de distanciamento e disponibilização dos equipamentos de proteção e produtos de higiene e limpeza. A retomada também inclui monitoramento de casos suspeitos da doença, com a possibilidade de afastamento progressivo de alunos, turmas e até o fechamento de escolas, em caso de necessidade.”

Rede Municipal 

Na rede municipal de ensino em Presidente Olegário as aulas presenciais retornaram nesta terça-feira (3), para os alunos da pré-escola e do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Colaborou: G1 Triangulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe