Vereador Pedro Osvando de Castro é o mais votado em Presidente Olegário e vai para o segundo mandato

Três vereadores foram reeleitos, veja quem são os novos eleitos.
Vereador reeleito Pedro Osvando de Castro do Partido Verde

Onze vereadores foram eleitos neste domingo (15) para compor a Câmara Municipal de Presidente Olegário pelos próximos quatro anos. O resultado final foi anunciado pelo Tribunal Superior Eleitoral de Minas Gerais (TSE).

O vereador mais votado, com 577 votos, foi Pedro Osvando de Castro, do Partido Verde, ele foi reeleito vai para seu segundo mandato. Pedro Osvando de Castro é advogado.

Dos 8 candidatos que disputaram uma cadeira na Câmara, 3 foram reeleitos: Pedro Osvando de Castro  – PV-  com 577 votos, Moacir Soares – PV – com 415 votos e Markim Araújo – Avante – 364 votos

Os vereadores Welson Braga, Du do Santiago e Zélia Queiroz não disputaram a reeleição. O prefeito eleito Rhenys Cambraia (Cidadania) fez a maioria na Câmara vereadores.

Confira abaixo a lista dos eleitos e releitos:

1 Pedro Osvando de Castro – PV – 577 votos – reeleito

2 Branco Teodoro – Cidadania – 464 votos – eleito

3 Mirsandra – Avante – 452 votos – eleita

4 Genilda Araújo – Republicanos -  429 votos – eleita

5 Moacir Soares – PV- 415 votos – reeleito

6 Tịo Roberto Cidadania- 379 votos Рeleito

7 Markim Ara̼jo -Avante Р364 votos Рreeleito

8 Clenia da Sa̼de РPV Р359 Рvotos Рeleita

9 Leandro Nunes Boḍo РRepublicanos Р356 votos Рeleito

10 J̼nior Enfermeiro РCidadania Р325 votos Рeleito

11  Reis Teles -Republicanos – 293 votos – eleito.

Clique aqui veja a votação de todos os candidatos a vereadores.

Uma resposta

  1. Nessa eleição foi dada oportunidade a novas pessoas, a maioria são novos, acredito que manifestação da população por mudança. Hoje a cidade é parada no tempo, os jovens tiram a própria vida por desilusão por falta de oportunidade, a maioria da população madrugam e enfrentam trabalhos rurais com baixa remuneração… mas mesmo assim são pagos bons salários para seus representantes, que são em número maior que precisaria para a cidade. Cabe aos novos, e os que não são, entenderem os desejos da população que os elegeram, e cumprirem bem suas funções, pois são bem remunerados pra isso.

    Mas ai, nem há motivo de lamentar por quem irá sair, pois cada mandato custou só de salário R$ 350.547,6.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP