Sobrevivente de acidente segue na UTI e família pede doação de sangue

Local do acidente na BR-365 (Foto: Aislan Henrique)

Uma das vítimas do acidente ocorrido na BR-365, trevo da Pipoca em Patos de Minas,  no sábado (1º), precisa de doação de sangue. O homem de 37 anos está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Antônio Dias (Patos de Minas)

Wellington Geraldo Pereira, 37 anos, é natural de Presidente Olegário é vítima do acidente que resultou na morte do seu pai, Pedro Aleixo Pereira, 69 anos, que conduzia o veículo.

A família pede ajuda a população para fazer a doação de sangue. Segundo Mauro Queiroz, tio de Wellington, ele está na UTI e necessita de doação de sangue de qualquer tipo.

A doação

Ainda segundo Mauro Queiroz os doadores podem procurar a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas) em de Patos de Minas, na Rua Major Gote, 1255, centro, de 7 às 1oh e dizer que a doação é para Wellington Geraldo Pereira.

A doação ainda pode ser agendada online no site da Fundação Hemominas, ou pelo telefone 155. O call center recebe ligações das 7h às 21h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados e domingos, das 7h às 19h.

Quem pode doar:

Pessoas entre 16 e 69 anos. Mas, atenção: se o candidato à doação de sangue tem entre 16 e 17 anos ou mais de 60 anos, é importante conhecer as normas e documentos necessários para doação de sangue.

Quem tem e está com boa saúde;

Quem pesa acima de 50 kg;

Quem dormiu bem na noite anterior à doação;

Mulheres, mesmo se menstruadas ou em uso de anticoncepcionais.

Quem não pode doar:

Quem teve hepatite após os 11 anos de idade, exceto se tiver comprovação laboratorial da época de que se tratou;

Quem teve exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis, nos últimos 12 meses;

Quem teve gripe, resfriado ou diarreia nos sete dias anteriores à doação;

Quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas 12 horas anteriores à doação;

Quem já usou alguma vez drogas injetáveis;

Quem apresenta ferimento ainda não cicatrizado;

Quem estiver grávida ou em período de amamentação. Após o parto normal é necessário aguardar três meses e após cesárea, seis meses;

Quem fez qualquer exame endoscópico nos últimos seis meses;

Quem fez cirurgia por laparoscopia, nos últimos seis meses;

Quem fez tatuagem nos últimos 12 meses;

Quem fez tratamento dentário recente (a pessoa pode ser impedida de doar por um período de 1 a 30 dias, conforme o caso);

Quem fez piercing nos últimos 12 meses anteriores à doação. Piercing localizado em área genital ou na boca, somente poderá ser liberada a doação após 12 meses da sua retirada.

Acidente

A colisão envolveu o veículo Gol conduzido por Pedro Aleixo Pereira (vítima fatal) e uma carreta baú. O motorista da carreta não tece ferimentos.

Local do acidente na BR-365 (Foto: Aislan Henrique)

Um comentário em “Sobrevivente de acidente segue na UTI e família pede doação de sangue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *