Protesto dos caminhoneiros gera falta de combustível e motoristas fazem fila para abastecer

Fila para abastecimento no Posto Brasileiro

O protesto dos caminhoneiros contra o aumento do diesel provoca desabastecimento de combustível nos postos de Presidente Olegário e a produção de ração. A MG 354, que corta o município está fechada desde segunda-feira (21).

Nesta quarta-feira (23), motoristas já fazem fila para a abastecer no Posto Brasileiro na Avenida Antônio Araújo único posto da cidade quem tem gasolina e etanol.

No Auto Posto Presidente local da maior mobilização dos caminhoneiros e no Posto Santa Rita no centro da cidade não tem gasolina e etanol.

No Posto Brandão no Chapadão de São Pedro, Distrito de Ponte Firme falta combustível desde terça-feira (22). No Posto Lagomar pode faltar etanol, diesel e gasolina a qualquer momento.

Os caminhoneiros cobram a redução dos impostos sobre os combustíveis. O governo ofereceu redução de 2,04% na gasolina, 1,54% no diesel e isenção da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). A proposta não foi aceita pelos caminhoneiros.

De acordo com os manifestantes o protesto continua e não tem data para terminar. Em Presidente Olegário agora são 4 pontos de bloqueio. Na MG 354 tem bloqueio no trevo do bairro Andorinhas, no trevo do Auto Posto Presidente, trevo próximo a antiga cerâmica e na Avenida São Tiago no bairro Saltador sentido o Distrito de Santiago de Minas.

Somente ambulância, carro de passeio e ônibus seguem viagem. A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) acompanha a manifestação que segue de forma pacífica.

Colaborou: Aldieres Brito, Rick e Marcos do Guincho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *