Lagoa Grande: reunião entre Prefeitura e Sindicato termina sem acordo e greve na área da Educação continua

A reunião realizada nesta quinta-feira (11) entre a Prefeitura de Lagoa Grande no Noroeste de Minas e o Sindicato dos Trabalhadores Serviço Público Municipal – Sindlag – terminou sem acordo.

O encontro entre representantes da categoria da área da Educação e da Prefeitura era para tentar pôr fim à greve, iniciada nesta quarta-feira (10). Dos 153 servidores da área da educação 66 entraram em greve. 

A reunião durou mais 3h e foi acompanhada pelo advogado do sindicato Dr. Clever Alves de Araújo e o município foi representado pelo procurador Dr. Cassimiro Galvão. 

Segundo a presidente do Sindlag, Maria Célia a Administração Municipal não fez nenhuma proposta durante a reunião coletiva e o sindicato apresentou três para por fim a greve.

--- Continua depois da publicidade ---

As propostas apresentadas a Prefeitura foram: aumento baseado no INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor – IBGE -, pagamento das progressões retroativo a maio de 2020, podendo ser paga de forma  parcelada, e reajuste de 5% para 10% de gratificação para servidores da educação com graduação e pós-graduação.

O procurador do município Dr. Cassimiro Galvão pediu tempo para a Administração Municipal analisar as propostas apresentadas pela categoria em um prazo de 10 dias. Leia a Ata da Reunião.

Diante do tempo pedido pelo procurador a presidente Maria Célia disse que agora depende da Prefeitura. “Se aceitarem voltaremos imediatamente, mas enquanto não decidirem a greve continua por tempo indeterminado. Todos os profissionais e a entidade sindical tem interesse em solucionar esse impasse o mais rápido possível”, disse Maria Célia.

Leia mais: 

Servidores da rede municipal de ensino em Lagoa Grande entram de greve e Prefeitura emite nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cofe