Justiça nega pedido de prisão preventiva de homem suspeito de matar jovem com uma facada no peito

Josué Magalhães da Silva, de 21 anos,
Josué Magalhães da Silva, de 21 anos,

A Justiça de Presidente Olegário negou o pedido de prisão do suspeito Celso Marques do Amaral, de 38 anos, acusado de matar o jovem Josué Magalhães da Silva, de 21 anos, a facada em Lagoa Grande no dia 16 de junho.

O delegado da Polícia Civil, Dr. Vinicius Volf Vaz, pediu a prisão preventiva de Celso Marques do Amaral o Ministério Público manifestou pela decretação da prisão, mas foi negada pelo juiz Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto.

No despacho o juiz escreve que não foi demonstrado nos autos a imprescindibilidade da prisão de natureza temporária do investigado para o sucesso das investigações, seja porque não constou qualquer informação acerca de eventual ameaça às testemunhas.

O Ministério Público ainda não manifestou se vai recorrer da decisão.

O crime

Josué Magalhães da Silva, de 21 anos, natural de João Pinheiro – MG – foi assassinado com uma facada no peito na madrugada de um domingo 16 de junho em Lagoa Grande, região  noroeste do estado.  A Polícia Militar informou que o crime aconteceu na Rua Juscelino Kubitschek no centro da cidade. 

A Polícia Militar informou que ocorreu uma briga entre a vítima Josué Magalhães da Silva, de 21 anos, e o autor do crime. A vítima levou uma facada no peito e foi socorrida por terceiros até o Hospital Municipal de Lagoa Grande, onde não resistiu ao ferimento e faleceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *