Homem é condenado a mais de 19 anos de prisão por matar aposentado a facada na rodoviária

João Boca de Égua condenado pelo júri

Um homem de 57 anos, acusado de esfaquear e matar um aposentado de 70 anos, foi condenado por um júri popular composto por sete pessoas, a 19 anos e 6 meses de prisão em regime fechado.

O julgamento foi nesta segunda-feira (30), no fórum de Presidente Olegário. De acordo com denúncia do Ministério Público, o réu e a vítima se desentenderam por causa do pagamento de uma latinha de cerveja.

Conforme decisão do júri, após seis horas de debates,  João Jeremias Trindade, “João Boca de Égua”, de 57 anos, recebeu a pena de 19 anos e 6 meses. Ele foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil. Segundo os autos, o crime ocorreu durante a tarde de uma terça-feira do dia 29 de setembro de 2015, quando “João Boca de Égua” ceifou a vida da  vítima Antônio Xavier da Cunha, “Tõe Salvador”, de 70 anos.  O júri foi presidido pelo juiz Dr. Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto.

O autor, que já estava preso no presídio de Presidente Olegário desde do dia do crime irá cumprir a pena de 19 anos e 6 meses, no mesmo local.  A condenação também proíbe que o assassino recorra em liberdade.

A advogada do autor, Dra Celma das Dores Pereira Chaves, disse ao Pohoje que tentou desqualificar o homicidio de qualificado para simples e afirmou que vai recorrer da decisão do júri.

Já a acusação Ministério Público o promotor, Dr José Geraldo Oliveira Silva, disse ao Pohoje que o Ministério Público e o advogado de acusação Dr. José Ferreira Filho se dá por satisfeito pela condenação de 19 anos e 6 meses. “Os jurados entenderam que foi um homicídio duplamente qualificado por motivo fútil”, completou o promotor.

Entenda o caso

No dia 29 de setembro de 2015, João Jeremias Trindade, “João Boca de Égua”, de 57 anos, e a vítima o aposentado Antônio Xavier da Cunha “Tõe Salvador”, de 70 anos, estava em um bar do terminal rodoviário no bairro Barro Preto quando desentenderam para o pagamento de uma dívida referente a uma cerveja.

“João Boca de Égua” desferiu um golpe de faca no abdômen da vítima “Tõe Salvador” que foi socorrida com vida até o Hospital Municipal Darci José Fernandes sendo encaminhado para o Hospital Regional Antônio Dias na cidade de Patos de Minas onde não resistiu ao ferimento e faleceu.

Após cometer o crime, “João Boca de Égua” deixou o local. A Polícia Militar o prendeu e apreendeu a arma usada no crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *