Após queimada, eucalipto cai em rodovia causa acidente entre veículos e deixa motociclista gravemente ferida

Acidente aconteceu na altura do km 149 da MG - 354 - em Presidente Olegário

A Polícia Militar Rodoviária (PMR), compareceu na MGC 354, município de Presidente Olegário, onde havia ocorrido um sinistro de trânsito sem vítima, envolvendo um Fiat/Palio, conduzido pelo Sr M.R.M. de 51 anos e uma combinação veicular (trator mecânico e dois reboques/semirreboque) conduzida pelo Sr J.A.R.R. de 36 anos. Ambos não se feriram.

Segundo condutor do Palio, seguia sentido Presidente Olegário à João Pinheiro, quando no local dos fatos visualizou a combinação veicular colidindo com um eucalipto que havia caído na pista; que ainda parou o carro e tentou dar marcha ré, porém não conseguiu realizar a manobra a tempo; que a combinação veicular veio a atingir seu veículo.

Segundo condutor da combinação veicular, seguia sentido BR-040 à Patos de Minas, que no local dos fatos visualizou um eucalipto caído na via, na sua faixa de trânsito; que tentou desviar, porém o palio vinha em sentido contrário; que assim seguiu na sua faixa, vindo a colidir contra o eucalipto; que devido a quebra da roda dianteira direita, perdeu o controle do veículo, vindo a chocar-se contra o pálio, vindo a parar logo em seguida.

O eucalipto que havia caído, deu-se pelo fato de alguém ter colocado fogo nele, vindo este a queimar sua base e posteriormente caído na pista.

O local foi devidamente sinalizado com dez cones, começando com uma antecedência de cerca de 1 km, estando ainda os veículos com sinais luminosos ligados e mesmo assim a Sra J.G.L.S. de 51 anos, condutora de uma motocicleta, por falta de atenção e deixar de reduzir a velocidade em local de sinistro devidamente sinalizado, veio a colidir na combinação veicular.

Condutora foi socorrida para o pronto socorro de Presidente Olegário, onde segundo o médico de plantão, a paciente havia sofrido fratura óssea na perna, coxa e braço lado direito, além de um pequeno traumatismo na cabeça; apresentado estado grave, porém estável e que ela iria ser transferida para o Hospital Regional em Patos de Minas para realizar exames médicos mais detalhados.

De acordo com os demais envolvidos que encontravam-se no local a condutora da motocicleta estava em alta velocidade, não respeitando a sinalização com cones e provocando o outro sinistro.

Condutores e veículos foram checados, sendo que estavam devidamente legalizados. assim os veículos foram liberados para seus condutores/responsáveis, os quais acionaram serviço de remoção (guincho), para retirá-los do local dos sinistros.

Uma resposta

  1. Para quem ia trevo do andorinhas sentido auto posto não estava sinalizado com cones passei por lá tinha cones para quem viam em sentido auto posto ao trevo do andorinhas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POHoje - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por KAMP