26 de março de 2018 - Por Juarez Martins

Acusado de matar aposentado na rodoviária será julgado por júri popular

Crime aconteceu no dia 29 de setembro de 2015, no bairro Barro Preto.

João Boca de Égua preso e a faca usada no crime

O juiz da Comarca de Presidente Olegário, Manoel Carlos de Gouveia Soares Neto, marcou três julgamentos para o mês de abril. São dois processos por tentativa de homicídio e um homicídio qualificado. Os crimes ocorreram em Presidente Olegário e Lagamar. O promotor  José Geraldo de Oliveira Silva vai atuar na acusação em todos os processos.

O primeiro julgamento será no dia 12 de abril, data que será julgado o réu João Jeremias da Trindade “João Boca de Égua”, 57 anos, por homicidio qualificada contra a vítima Antônio Xavier da Cunha “Tõe Salvador” de 70 anos, ocorrido em um bar no bairro Barro Preto, em Presidente Olegário, no dia 29 de setembro de 2015.

O autor e vítima desentenderam para pagar uma cerveja no bar. João Boca de Égua desferiu um golpe de faca no abdômen de “Tõe Salvador, a vítima foi socorrida e faleceu horas depois no Hospital Regional Antônio Dias.

A Polícia Militar prendeu o autor em flagrante e apreendeu a faca usada no crime.  O autor aguarda o julgamento preso no presídio local. Além do promotor o advogado José Ferreira Silva vai trabalhar na acusação. A defesa do réu será feita pelos advogados Ulisses Guimarães Barros e Celma das Dores Pereira Chaves

No dia 19 de abril, senta do banco de réu Kennedy Dourado Flores, por tentativa de homicidio contra a vitima Laidson Alves Borges, crime ocorreu  no centro de Lagamar. O acusado disparou pelo menos três tiros contra a vítima. O advogado Dalci Maciel de Oliveira fará a defesa do acusado. O réu responde o processo em liberdade.

O terceiro julgamento será no dia 25 de abril, vão a julgamento os acusados Heli César Pereira, Márcio Junio Brant e Gedeon Batista Silva por tentativa de homicidio ocorrida em abril de 2010, na Avenida Eli Pinheiro na entrada de Presidente Olegário. Os acusados disparam pelo menos três tiros contra as vítimas Jeisson Roberto Fernandes Fonseca e Danilo Gonçalves de Oliveira. Os advogados Mauro Araújo Júnior e  Brian Epstein Campos farão a defesa dos acusados. Os réus respondem o processo em liberdade.

Todos os julgamentos começam às 9h, no Tribunal do Júri da Comarca de Presidente Olegário. São escolhidos 25 jurados da sociedade para participar e julgar os acusados, destes setes são sorteados.

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *